Vigilância ativa no câncer de próstata

A vigilância ativa para o câncer de próstata tem ganhado destaque como uma das opções de tratamento em casos considerados de baixo risco.

O que é vigilância ativa?

A vigilância ativa é um tratamento onde é feito um acompanhamento periódico dos pacientes com câncer de próstata que se popularizou nos últimos anos.

Este monitoramento é recomendado apenas tumores de baixo risco ou pouco volume, em que não é necessária a cirurgia para a retirada da próstata ou a radioterapia. Desta forma, também se mantém a possibilidade de um tratamento curativo quando preciso.

Como é feita a vigilância ativa?

A vigilância ativa é feita com o monitoramento periódico (a cada 6 meses pelo menos), por meio de exames e consultas periódicas.

Durante este acompanhamento, serão solicitados exames de PSA, toque retal, ressonâncias e biópsias da próstata para acompanhar e avaliar, quando necessário, a escolha de tratamentos como a cirurgia de retirada da próstata (prostatectomia radical) ou de uma radioterapia.

 

A vigilância ativa pode ser feita por pacientes de qualquer idade?

Até o momento, os resultados de estudos realizados mostraram que a idade do paciente não interferiu na sobrevida do mesmo.

 

Existe algum risco ao se optar pela vigilância ativa e não por um tratamento como a prostatectomia radical?

Se o paciente estiver dentro dos requisitos necessários para seguir com a vigilância ativa (tumor de baixo risco e pequeno volume), fizer correta e periodicamente os exames, seguindo as orientações de seu urologista, os riscos são pequenos.

 

Quais os benefícios de se ficar em vigilância ativa?

O maior benefício deste tipo de tratamento é evitar os efeitos adversos que um tratamento radical pode causar. Apesar de raros, pacientes submetidos a prostatectomia radical ou a radioterapia podem apresentar incontinência urinária e/ou disfunção erétil.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia informa, estudos demonstram que em 15 anos, dos cerca de 70% dos pacientes que ficaram em vigilância ativa, a taxa de mortalidade por câncer de próstata foi menor que 5%.

 

Leia também:

O que é o câncer de próstata?

Novembro azul: mês de conscientização do Câncer de Próstata

 

Publicado em Urologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*